O verdadeiro socialismo

Irina Shayk

Irina Shayk

Descobri há pouco tempo o blogue do correspondente do jornal Público na Rússia (José Milhazes). Na última crónica, o autor escreve  acerca da emancipação das mulheres na Ex-União Soviética, por alturas da Revolução de 1918.
É impossível não ficarmos sensibilizados com a determinação dos revolucionários em mudar a escandalosa situação de desigualdade social, imposta às mulheres russas até essa altura. Para tal decretam que:

« 1.  A partir de 1 de Janeiro de 1918 é abolida a posse constante das mulheres entre os 17 e os 32 anos …

2. Os anteriores proprietários (maridos) conservam o direito de utilização extraordinária da sua esposa…

3. Todas as mulheres abrangidas por este decreto deixam de ser propriedade privada e são propriedade de toda a classe trabalhadora. (…)

8. Cada homem que deseje utilizar um exemplar do património popular deve apresentar uma declaração sobre a sua pertença à classe trabalhadora, passada pelo comité operário da fábrica ou pelo sindicato. »

Isto sim, é o verdadeiro socialismo: todos os bens devem ser propriedade de todos e utilizados por todos. Considero particularmente interessantes os artigos nº 2 e nº 8.

Nota: apesar da tentativa de ironia, não sei se vou ter muitas leitoras no meu blogue. Começa bem isto…

P.S: à falta de melhor ideia para ilustrar o meu primeiro post, coloquei uma foto da namorada do Ronaldo. Porquê? Porque é russa e é mulher … parece-me óbvio… tem tudo a ver com o conteúdo do post … foi só por isso.

Anúncios